Tecnologia Agrícola
Propostas aliam modernidade ao combate contra pragas

Imagem retirada de http://www.girodoboi.com.br/wp-content/uploads/2016/08/Mosca-dos-est%C3%A1bulos.jpg
Imagem retirada de http://www.girodoboi.com.br/wp-content/uploads/2016/08/Mosca-dos-est%C3%A1bulos.jpg

A mosca-dos-estábulos causa à pecuária brasileira prejuízos estimados em mais de R$ 1 bilhão por ano, já que, ao picar animais, resultam em redução de produtividade e reprodução. Nos últimos anos, o aumento populacional do inseto que se alimenta de sangue está ligado em partes aos resíduos deixados pela agroindústria canavieira, nos quais ele se prolifera.

Projeto apresentado durante o 10º Congresso Nacional da Bioenergia promovido pela Udop (União dos Produtores de Bioenergia) em Araçatuba é uma ferramenta de monitoramento desenvolvida pela Cole Agro, incubada na Esalqtec, incubadora tecnológica da Esalq/USP (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/Universidade de São Paulo), de Piracicaba.

A empresa é derivada com viés agrícola da Colly Química, que oferece adesivos para controle de pragas urbanas. Segundo o diretor comercial da startup, Alexandre Rodrigues de Andrade, o produtor pode acompanhar o nível de infestação da mosca-dos-estábulos com o uso de uma cola de cor azul, desenvolvida para gerar atratividade visual específica para esse tipo de inseto.



Fonte: Folha da Região, escrita por Rafaela Tavares


RGB Comunicação - Agência de Internet e Produtora de Vídeo
Rua das Orquídeas, 29 – Chácara Recreio Planalto – CEP 14176-416 – Sertãozinho/SP
E-mail: biocontrol@biocontrol.com.br